Hypertherm apreende quadrilha de consumíveis falsos na China

A Hypertherm tem o prazer de informar a prisão de uma enorme quadrilha de falsificação de consumíveis  de plasma localizada em Changzhou, China. Por mais de um ano, os investigadores  da Hypertherm e as autoridades chinesas locais estudaram e monitoraram as operações desses falsificadores usando detetives disfarçados, compras como armadilha, vigilância de veículos, grampos telefônicos e consultas a contas bancárias. Tendo concluído nossa investigação sobre a quadrilha de falsificação, coletado as evidências necessárias e localizado as instalações ocultas, decidimos tomar medidas contra essa quadrilha.  Nas últimas semanas de 2018, as autoridades chinesas fizeram batidas policiais em quatro instalações de fabricação e distribuição desses consumíveis em Changzhou.

 

Os resultados foram surpreendentes. A batida rendeu mais de US$ 80.000 em consumíveis falsificados e mais de 32.000 etiquetas falsificadas; representando mais de US$ 380.000 em possíveis produtos Hypertherm falsificados. Como os falsificadores são amplamente conhecidos por fabricarem apenas um número limitado de produtos falsificados por lote, a fim de minimizar as perdas numa possível batida policial, esses números representam apenas uma fração do negócio chinês de falsificação. De fato, em apenas uma instalação, as autoridades chinesas apreenderam mais de 730 livros de registro documentando as transações ilegais, os parceiros comerciais e os clientes dessa empresa. As instalações de falsificação contavam com mais de 64 máquinas CNC, 3 máquinas de marcação a laser e várias impressoras de etiquetas falsificadas. Mais importante, cinco diretores dessas empresas foram presos e estão cumprindo penas por crimes de falsificação. A polícia descobriu ainda que essas fábricas não estavam apenas produzindo peças falsificadas da Hypertherm, mas também eram fontes de consumíveis de pós-venda de baixa qualidade vendidos sob as marcas “Quality Plasma Consumables,” “Hangepeijian” e “Huqeltnelm”. Essas peças foram encontradas em mercados de todo o mundo, violando várias patentes globais da Hypertherm.

 

As condições das instalações de produção operadas por essa quadrilha de falsificação eram nada menos que deploráveis; equipamentos de montagem amontoados em mesas caóticas; fios expostos pendurados nas paredes por pregos; recipientes de consumíveis e pilhas de sucata de cobre espalhados pelo piso; e trabalhadores com muitas camadas de casacos para protegê-los das instalações frias sem aquecimento. Essas operações ilícitas são um mundo à parte das instalações de fabricação de ponta que produzem consumíveis genuínos da Hypertherm nos Estados Unidos. Atualmente, a Hypertherm está trabalhando com as autoridades chinesas para processar as montanhas de evidências coletadas que identificam os clientes e fornecedores dessas operações de falsificação. Essas informações ajudarão a Hypertherm e as autoridades chinesas na próxima rodada de atividades contra a falsificação.

 

Reconhecemos a dificuldade dos nossos valiosos parceiros comerciais em competir com consumíveis que parecem ser genuínos da Hypertherm oferecidos por uma fração dos preços de varejo. Essas peças falsas geralmente causam mau funcionamento do sistema e baixa qualidade de corte, resultando em pedidos de manutenção desnecessários e usuários finais frustrados. A Hypertherm está comprometida com esta luta contínua. Embora essa batida recente represente um golpe significativo contra a falsificação global de produtos da Hypertherm, a batalha está longe de terminar. Atualmente, a Hypertherm tem investigações ativas de combate à falsificação em andamento na Rússia, Índia, Vietnã, China e em outros países.

 

 

 

fonte: https://www.hypertherm.com/pt/our-company/newsroom/news-releases/chanzhou-counterfeir-raid—sart/