Dicas para Utilizar seu Equipamento de Corte Plasma

Compartilhe:Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Email this to someone

 

Otimize seu corte a plasma

Muitos processos de fabricação industriais e não industriais envolvem corte e soldagem de metais, que por sua vez está diretamente ligada à utilização de máquinas de corte plasma. Seja desde projetos grandes como a produção de tubulações até projetos personalizados como a criação de móveis ou restauração de carros, o equipamento de corte plasma é uma ferramenta essencial.

Os “plasma cutters”, como são conhecidos em inglês, oferecem flexibilidade para cortar a maioria dos tipos de metal em diferentes espessuras, incluindo aço, aço inoxidável, alumínio, cobre, bronze, latão, titânio, inconel e outros materiais.

O processo também é mais rápido e mais fácil do que muitos outros métodos, além de fornecer cortes precisos e limpos com uma zona de calor afetada menor, ajudando a evitar o “empenamento” do material ou danos na pintura. Muitos corte plasma também são leves e portáteis.

As dicas abaixo podem ajudar você a selecionar a máquina de corte plasma certa para o seu projeto – e tirar o máximo proveito dela.

 

Escolhendo uma máquina de corte plasma

O primeiro passo para obter um corte a plasma bem-sucedido começa bem antes de abrir um arco. É necessário selecionar uma máquina que melhor corresponda à sua aplicação e escolher os acessórios certos. Perguntas para te auxiliar nesta fase:

– Qual espessura de metal você cortará rotineiramente?
– Qual é a espessura máxima que você pode cortar?
– Quão rápido você quer cortar?

O corte a plasma pode ser realizado em metais de tamanhos variados, desde alumínio de calibre fino até aço inoxidável e aço carbono de vários centímetros de espessura. A potência de saída necessária depende principalmente da espessura e do tipo de material a ser cortado. A espessura do metal também determina o tamanho da abertura do bico e o tipo e quantidade de gás ou ar necessário. Determine o tipo de metal que você pretende cortar e, em seguida, verifique a capacidade de corte da máquina.

 

Dicas para melhorar a performance

Considerando que você já tem a máquina de corte plasma melhor adaptada a sua necessidade, confira estas oito dicas de ‘melhores práticas’ que vão ajudar você a otimizar seu desempenho.

01 – Primeiro, faça um “corte de amostra” no mesmo tipo de material que você vai cortar. Assim, você garante que está usando as configurações e a velocidade de deslocamento corretas;

02 – Em cortes longos, é difícil parar e depois continuar. Pratique os movimentos antes de começar, assim você terá certeza de que tem toda a liberdade de movimento adequada para um corte contínuo. Usar guias de corte também pode ajudá-lo a manter seus cortes retos;

03 – Use um bocal de arraste se o seu equipamento estiver equipado com um. O bocal de arraste permite que você encoste a tocha na peça, enquanto o bico (que está por dentro) mantém um espaçamento contínuo. Se a sua máquina não possuir bocal de arraste, você pode utilizar a mão livre para apoiar a mão que está segurando a tocha, assim você garante uma distância mais consistente e melhor estabilidade;

04 – Utilize um bico adequado para suas configurações de amperagem. Um bico de menor amperagem tem um orifício menor para manter um fluxo de plasma mais estreito em configurações mais baixas. Usar um bico de 40A numa operação de 80A, por exemplo, distorcerá a abertura e reduzirá significativamente a vida útil dos consumíveis. Já usar um bico de 80A numa amperagem menor não concentrará o fluxo de plasma, levando a um corte mais largo. Bicos estendidos ajudam a alcançar cantos ou áreas de difícil acesso;

05 – Ao perfurar material fino para iniciar um corte, o arco pode ser perfurado com pouco ou nenhum respingo. No entanto, em materiais mais grossos, comece com a tocha em um ângulo de 45 graus, assim a primeira “explosão” de metal terá um lugar para sair. Caso contrário, o respingo de metal poderá desgastar rapidamente os consumíveis;

06 – Quanto mais rápida for sua velocidade de deslocamento, mais limpo será seu corte – especialmente em alumínio. Ao cortar materiais mais espessos, ajuste a máquina para a saída total e varie a velocidade de deslocamento. Em materiais mais finos, reduza a amperagem e mude para uma ponta de menor amperagem para manter um corte estreito;

07 – O arco deve sair do material em um ângulo de 15 a 20 graus oposto ao sentido do deslocamento. Se estiver indo diretamente para baixo, você está se movendo muito devagar. Se estiver “borrifando” (spray), você está se movendo rápido demais;

08 – Jamais use a tocha para remover respingos, pois isso irá danificá-la. A partida e a reinicialização constantes da tocha de plasma (em níveis além do necessário) também podem reduzir a vida útil dos consumíveis.

 

Uma ferramenta versátil

Como acontece com qualquer ferramenta, é importante seguir sempre os procedimentos de segurança adequados e ler o manual do proprietário. Uma máquina de corte plasma é um equipamento que pode ajudá-lo a lidar com uma ampla gama de tarefas de corte para o seu próximo trabalho.

Esperamos que com essas dicas vocês possam desenvolver cada vez melhor o trabalho e alcançar uma maior produtividade para a sua empresa.

 

Fonte: Aventa – Locação e Venda de Máquinas de Soldagem